Copa América deve trazer 200 mil turistas a Porto Alegre

Enquanto a seleção brasileira se prepara para estrear na Copa América, que vai de 15 de junho a 7 de julho, Porto Alegre se organiza para receber, além de craques como Messi e Guerrero, milhares de torcedores. No sábado, a cidade sedia o primeiro de cinco jogos na Arena do Grêmio: Venezuela e Peru se enfrentam pela primeira rodada do grupo A. Ocorrem aqui também as partidas entre Uruguai e Japão, e Catar e Argentina, além de um jogo de quartas e outro uma semi-final. Aqui tem o calendário completo da competição.

Estima-se que a cidade receberá cerca de 200 mil turistas no período dos jogos. O número é expressivo se comparado à Copa do Mundo de 2014, quando 350 mil pessoas vieram ao Rio Grande do Sul. Mas a expectativa dos porto-alegrenses parece estar bem abaixo da competição de cinco anos atrás.

O jornalista Cauê Fonseca, em uma reportagem especial em Zero Hora, conversou com moradores do bairro Humaitá, nos arredores da Arena. Relatou que eles estão “com um pouco de curiosidade, algumas dúvidas sobre as regras em torno do evento e um bocado de indiferença”. Mais do que entusiasmado com fluxo de turistas, os comerciantes estão frustrados especialmente os alagamentos na região. E a preocupação se intensifica com a previsão de que há chances de chuva forte entre os dias 15 e 17 de junho. Há dois anos foi instalada uma casa de bombas, mas alagamentos podem levar a quedas de energia, o que compromete o escoamento. 

Ao longo da semana, além de intensificar podas de árvore e limpeza nas ruas, o bairro receberá uma operação tapa-buracos. Como algumas vias devem estar bloqueadas, e o estacionamento da Arena vai estar fechado, a melhor alternativa para quem vai ao jogos é ir via Trensurb ou ônibus – que contarão com linhas exclusivas durante os jogos. 

Em tempo: ainda há ingressos à venda para todas as partidas daqui.


Você também precisa saber

Contas Públicas – Um novo empecilho surgiu no processo para que o Rio Grande do Sul consiga aderir ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF), do governo federal. Agora, há um impasse sobre a forma de definir o percentual de Receita Corrente Líquida comprometido com despesas de pessoal. O cálculo para chegar a este valor é interpretado por uma forma pela Secretaria do Tesouro Nacional e de outra por Tribunais de Contas dos Estados – inclusive o do RS. Definir o índice é um dos pré-requisitos para a adesão ao RRF. Uma proposta consensual para definir o cálculo deve estar pronta apenas em outubro, o que torna difícil a adesão do RS ao regime ainda em 2019.

Morte nas estradas – O jornal ABC Domingo investigou o porquê das 120 mortes em rodovias estaduais da região do Vale do Sinos. Apenas a RS-239 concentra 53 desses óbitos. Imprudência ao volante e a travessia de pedestres fora das passarelas, somado ao movimento intenso de veículos, são as principais causas dos acidentes. O número de colisões registrou uma leve queda de 2017 para 2018, e a constante fiscalização com radar móvel ajudou neste ponto, acredita o Comando Rodoviário da Brigada Militar: “Antes, alguns motoristas andavam de forma alucinada”.

Operação Rodin – Governadora do Estado entre 2007 e 2011, Yeda Crusius (PSDB) foi condenada por improbidade administrativa. Em julgamento relacionado ao processo da Operação Rodin, que desviou recursos do Detran-RS, a ex-governadora foi responsabilizada por um contrato assinado entre a autarquia e a Fundae. A sentença do juiz federal da 3ª Vara Federal, Loraci Flores de Lima, prevê o ressarcimento pelo dano causado ao erário, o pagamento de uma multa, perda da aposentadoria pública e dos direitos políticos, pelo prazo de cinco anos. A defesa de Yeda deve recorrer da decisão junto ao TRF4.

Outros links:

  • Impasse na ampliação do Aeroporto Salgado Filho: o contrato da Fraport não prevê o reassentamento das famílias da Vila Nazaré.
  • Empresários querem  a ampliação do prazo para adequação à Lei Kiss, que prevê a regularização do PPCI.
  • A falta de segurança tem reduzido o horário de funcionamento de bibliotecas públicas
  • Frente parlamentar em defesa das universidades será lançada hoje na Assembleia Legislativa.
  • O Diário Gaúcho atualizou a lista de concursos públicos abertos no Estado: são 340 vagas.
  • Acompanhe a gente também no Twitter: @newsmatinal.

Esportes

Foi um fim de semana cheio de gols. Na sexta, o Inter manteve a fama de ressuscitar mortos ao perder para o Vasco, por 2 a 1. No dia seguinte, e quase nos acréscimos, o Grêmio fez o gol que garantiu a vitória sobre o Fortaleza – e tirou o Tricolor da zona de rebaixamento. A nota lamentável foi a confusão nas arquibancadas, que deixou feridos, incluindo um repórter do Correio do Povo. 

Ontem, no Beira-Rio, a Seleção Brasileira masculina goleou uma frágil equipe de Honduras por 7 a 0. Mais cedo, comandada por Cristiane, a Seleção feminina aplicou 3 a 0 na Jamaica, na estreia na Copa do Mundo.


Agenda

  • Mustache e os Apaches tocam no Ocidente. O repertório traz principalmente canções do último disco, o Três (Spotify).
  • Em comemoração ao Dia de Portugal, a Amo.te Lisboa preparou uma noite de Fados de Lisboa especial.
  • Renato Dalto lança biografia do pecuarista Eduardo Macedo Linharesna Livraria PocketStore. Ambos estarão presentes para autógrafos.
  • Prepare-se: esta semana tem Anavitória e Boogarins na quinta, Netinhona sexta e Fábio Jr. no sábado.

Você viu?

Uma reportagem publicada no jornal Zero Hora descreveu como foi a passagem de Roger Corman por Porto Alegre. Aos 93 anos, o diretor de dezenas de filme B e produtor de mais de 400 filmes ficou cinco dias na Capital, como convidado da 15ª edição da mostra de cinema Fantaspoa. O cineasta atendeu com simpatia o público e até dispensou a estadia em um hotel cinco estrelas, preferindo ficar junto com os demais convidados. Além de cumprir a agenda da mostra, passeou no Mercado Público (onde comprou uma bengala com um punhal embutido em uma loja de artigos para umbanda) e participou da celebração do casamento do cineasta Felipe M. Guerra, ocorrida na Cinemateca Capitólio. Só não falou com a imprensa – Corman não quis dar entrevistas.