Leite adianta aceno à austeridade com pacote sobre carreiras e aposentadoria de servidores

Foi em tom grave que o governador Eduardo Leite (PSDB) adiantou um pouco do que será o pacote de reforma nas carreiras e na previdência dos servidores públicos estaduais, nesta segunda-feira. O vídeo foi postado enquanto Leite conversava com a imprensa, entre reuniões com deputados de sua base aliada na Assembleia Legislativa para adiantar pontos do plano. 

“Não vou dourar a pílula. Vamos ter sim mudanças impactantes, que vão transformar o modo como os contracheques são construídos”, afirmou Leite, no vídeo. O governador, em certo trecho, disse que quer evitar que o Rio Grande do Sul transforme-se numa Grécia, “em que foi preciso cortar pela metade os salários para manter o país funcionando”.  

A negociação por medidas austeras no Rio Grande do Sul, um estado que atrasa os salários de seus servidores há quatro anos, está ganhando corpo nos gabinetes do Executivo e do Legislativo. As medidas, projetou o governador, vão atingir trabalhadores de todos os poderes, mas ainda não estão fechadas. Do que já se sabe, haverá o fim das gratificações e o fim da incorporação de funções gratificadas. Aos aposentados, prevê desconto na Previdência que poderá chegar a 18%

Até o final do mês, o texto, que aguarda a aprovação da Reforma da Previdência no Senado, será enviado à Assembleia. Antes disso, o governador se reunirá também com sindicatos. Deve esperar clima hostil dos servidores: “É o aniquilamento do serviço público”, definiu o presidente da Fessergs, Sérgio Arnoud. Presidente do Cpers, Helenir Schürer defendeu o corte de isenções fiscais à iniciativa privada e criticou o pacote: “Cortar mais fundo na carne dos servidores soa como uma opção política, ideológica, de quem quer reduzir o Estado a todo custo”.


Você também precisa saber

Programas Sociais – Um levantamento publicado em GaúchaZH mostrou que a população gaúcha está menos assistida pelo programa Bolsa Família. De acordo com dados do Ministério da Cidadania, 349.255 pessoas receberam o pagamento do benefício em agosto no Estado, o menor número desde agosto de 2005. O ápice do pagamento da bolsa ocorreu em 2012, quando ela atendeu 464.427 gaúchos. No início do mês, o ministro Osmar Terra (MDB) admitiu que, em razão das restrições orçamentárias, voltou a ter fila de espera para receber o benefício. Apesar da reportagem mostrar histórias de famílias que prosperaram e deixaram o programa, o encolhimento do Bolsa Família tem acompanhado a crise econômica e o aumento do desemprego, o que preocupa especialistas. “Em governos com preocupação social, se aumenta a concessão de benefícios em momentos de crise. Mas essa não parece ser uma prioridade”, afirmou Izete Bagolin, professora do programa de pós-graduação em Economia da PUCRS.

Ataques com ácido – Foi preso, em Curitiba, um empresário de 48 anos suspeito de ser quem jogou ácido sulfúrico em cinco mulheres no mês de junho, na Zona Sul da Capital. Informalmente, ele admitiu que tinha a intenção de provocar uma sensação de insegurança na ex-companheira, a fim de que a mulher fosse morar com ele no Paraná. As vítimas dos ataques, conforme a Polícia, foram aleatórias. Uma delas comemorou a prisão: “estou me sentindo feliz. Espero que ele fique preso e que a Justiça não seja falha”. O empresário já foi transferido para Porto Alegre e está detido na Cadeia Pública, o antigo Presídio Central. 

Cais Mauá – E o processo de cancelamento do contrato do Cais Mauá pode voltar à estaca zero (🔒). Na sexta, o desembargador do Tribunal Federal da 4ª Região Ricardo Teixeira do Valle Pereira determinou que o caso volte à primeira instância por não ser necessário o trâmite em regime de urgência. A decisão frustra o governador Eduardo Leite, que esperava que o cancelamento do contrato com a empresa Cais Mauá do Brasil já tivesse acontecido – ele inclusive chegou a vistar Valle Pereira para levar a posição do governo. Enquanto não há uma definição da Justiça, a empresa garante as negociações dos contratos para seguir com as obras.

Outros links:

  • O edital de concessão do Zoológico de Sapucaia do Sul fracassou: ninguém apresentou proposta.
  • Aprovada a LDO de Porto Alegre para 2020. Texto aprovado na Câmara prevê déficit de 336,5 milhões de reais.
  • Servidores do Imesf paralisaram as atividades ontem de manhã em 23 unidades de Pronto Atendimento. Greve começa nesta quarta-feira.
  • Visita de Bolsonaro ao RS para inauguração de trecho da BR-116 custou 109 mil reais aos cofres públicos.
  • O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM), deu “carona” a um pastor em um avião da FAB – contrariando a uma norma do governo.
  • Mais um assessor parlamentar do vereador André Carús (MDB) foi preso
  • A comunidade das escolas Alexandre Zattera, de Caxias do Sul, e Carlos Drummond de Andrade, de Alvorada, aprovaram a transformação das duas instituições de ensino em escolas cívico-militares.
  • Teve protesto ontem em Porto Alegre pelo Direito à Moradia.
  • O Carrefour já iniciou a contratação de funcionários para o novo Atacadão que vai abrir em Viamão.

Esportes

Teve exposição da taça, pênalti perdido, queda de luz, só não teve gol algum no primeiro Gre-Nal da final do Campeonato Brasileiro de Aspirantes. A partida foi disputada no estádio Beira-Rio. O goleiro colorado Keiller foi o grande responsável pelo 0 a 0 no placar, ao defender cobrança de pênalti, ainda no primeiro tempo. O jogo de volta será no próximo domingo, em Caxias do Sul. Quem vencer fica com o troféu. Ah, não há saldo qualificado.

Nos tatames, o judô da Sogipa brilhou no Grand Slam de Brasília. Atletas do clube de Porto Alegre conquistaram as quatro medalhas da Seleção Brasileira no dia. E teve de todas as cores, o ouro de Ketleyn Quadros, a prata de Aléxia Castilhos e David Lima, e o bronze de Maria Portela. A competição vale pontos no ranking mundial, que é o principal critério de classificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio.


Agenda

  • Entre hoje e sexta o Iberê recebe o projeto Ateliê de Histórias, em que Warley Goulart, do grupo Os Tapetes Contadores de Histórias, falará do processo de pesquisa para se elaborar contos.
  • Duas exposições abrem hoje: Infecta, no Linha, com obras dos artistas residentes, e a Fala da Falha, na CCMQ, sobre poéticas visuais.
  • Começa hoje na Unisinos o Encontro Socine, maior evento de pesquisa em cinema e audiovisual do País. Serão apresentados mais de 500 trabalhos, além de haver exibição de filmes. Não há mais vagas, mas é possível se inscrever para vagas remanescentes.
  • Por fim, também começa hoje a primeira edição do Festival de Teatro para Crianças, no Theatro São Pedro. A peça de hoje é Macbeth e o Reino Sombrio: Shakespeare Para Crianças.
  • Sarau Elétrico, no Ocidente, traz leituras para tratar de paz. Na canja, Jei Silvanno cantará John Lennon.
  • Ling traz Laura Ferrazza de Lima para ensinar os elementos de intersecção entre moda e arte.
  • Hoje tem o espetáculo de dança TU CUM TU, que entrelaça corpo com palavra na Travessa dos Cataventos.

Você viu?

A imprensa gaúcha tem noticiado com certa atenção as investigações sobre os túneis de Ibirubá, o município de colonização alemã que pode ter abrigado nazistas fugitivos após a II Guerra Mundial. A história ganhou destaque nacional ao virar tema de uma grande reportagem do Fantástico neste domingo. O repórter Álvaro Pereira Júnior entrevistou moradores, reuniu algumas histórias de nazistas que passaram pela cidade e entrou em um dos alçapões que pode ter sido usado como esconderijo e rota de fuga – e pode conferir que existe mesmo uma ligação subterrânea entre diferentes imóveis do município. Complementando a reportagem, foi gravado um podcast sobre o tema.