Mudança na lei derrubaria número de ações para suspender CNH

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) voltou a visitar o Congresso anteontem para apresentar um projeto de lei tão ou mais polêmico do que o da Reforma da Previdência. O texto, que promove mudanças no Código Brasileiro de Trânsito, dobra de 20 para 40 o limite de pontos necessários para suspensão da CNH, entre outros pontos.

Um levantamento publicado ontem no jornal Zero Hora mostra que a mudança na legislação de trânsito provocaria no Estado: ela poderia diminuir em até 87%o número de processos para suspensão da carteira de motorista. Segundo o Detran-RS, no ano passado foram instaurados 68.193 processos e, destes, apenas 8.750 condutores possuíam mais de 40 pontos. “A ideia é tornar a vida do cidadão mais fácil”, afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, sugerindo que o foco do governo é desburocratizar a vida dos condutores e não diminuir a violência no trânsito.

Em entrevista à Rádio Gaúcha, o diretor-geral do Detran-RS, Enio Bacci (PTB), fez várias críticas ao projeto. Uma delas é com o fim da exigência de exames toxicológicos para motoristas profissionais. “Esse exame toxicológico, se um dia for extinto, não pode ser no canetaço. Precisa ser feito um estudo da eficácia ou não deste exame. Não há como se revogar um exame que pode aumentar o número de mortes no trânsito”. 

Bacci também mostrou preocupação com o fim da multa para condutores que transportarem crianças sem cadeirinhas de retenção. Para Bolsonaro, a responsabilidade do transporte da criança é dos pais. Bacci discorda: “Isso também é inadmissível, porque a vida das crianças não está nas mãos do Estado e nem dos pais. A vida das crianças tem que ser protegida pela legislação”.


Você também precisa saber

Cortes na Educação – O anúncio do corte no orçamento da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) já afeta diretamente 340 bolsas de pesquisa de pós-graduação no Rio Grande do Sul. São 104 a mais do que o mês passado. Anunciada na terça, a nova leva de congelamentos afetou cerca de 65% das vagas dos programas com nota 3 no Estado. Apenas na UFRGS, 17 bolsas de mestrado e nove de doutorado foram canceladas. Alunos UFCSPA, UFSM, Furg, Unisc e UFPel também foram afetados. 

Poluição – Em tempos de preocupações ambientais, o sistema de monitoramento da qualidade do ar no Rio Grande do Sul está em situação precária. Das oito estações que analisam a poluição atmosférica inauguradas em 2000 pelo programa Pró-Guaíba, apenas uma ainda é mantida pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam). Centros urbanos como Porto Alegre e Caxias estão sem este tipo de coleta de dado. Em tempo, segundo o IBGE, Porto Alegre tem mais de 800 mil veículos automotores, que são os principais poluentes do ar.

Entulhos – Com objetivo de evitar o descarte irregular de resíduos da construção civil, os caminhões de caçamba de Porto Alegre serão monitoradoscom sistema GPS a partir desta semana. Atualmente, as informações são disponibilizadas de maneira manual. No ano passado, uma ação policial atuou contra 19 empresas que descartavam entulho em uma área de preservação ambiental na Zona Norte da Capital. Tal situação faz o Estado depender de dados fornecidos pela iniciativa privada.

Outros links:

  • Rio Grande do Sul tem mais duas mortes confirmadas por gripe em 2019, somando sete.
  • O Daer liberou o trecho da Rota do Sol que estava bloqueado desde domingo.
  • O Porto do Rio de Grande pode receber investimento de R$ 400 milhões para ampliar transporte de celulose.
  • Governo do Estado vai estudar texto do Plano Mansueto, projeto de lei que pode servir de alternativa ao Regime de Recuperação Fiscal.
  • A abertura dos dois primeiros free shops no Brasil deve ocorrer hoje.
  • Vereadores de Porto Alegre acreditam que revisão do Plano Diretor deve ficar para 2021.
  • E as aulas foram suspensas ontem no Colégio de Aplicação da UFRGS. Os terceirizados que fornecem o almoço não compareceram por falta de VT. A direção promete informar pelo site se haverá nova suspensão hoje.

Esportes

O meia D’Alessandro disputará seu jogo de número 450 pelo Inter amanhã, contra o Vasco. Quinto atleta a mais vestir a camisa colorada na história, o argentino receberá homenagens do clube. E falando em jogadores históricos, um dos dez maiores artilheiros da história do Grêmio, e único atacante tricolor a marcar quatro gols em um Gre-Nal, Marino irá virar tema de um livro, que está sendo escrito por seu sobrinho. 

Ah, e prepare-se para uma nova invasão de turistas neste mês. Um levantamento indicou que 85% dos hotéis de Porto Alegre deverão estar ocupados durante a Copa América.


Agenda

  • Monólogo inspirado no clássico Grande Sertão: VeredasO Sertão de Mim inicia hoje temporada no Estúdio Stravaganza.
  • Hoje começa o Festival Varilux de Cinema Francês. Veja as obras.
  • Fernando Noronha toca na Quinta Blues do Um Bar&Cozinha.
  • No StudioClioCarlittos Magallanes e Maurício Marques tocam tangos e milongas em mais uma memorável do Tangoduo.
  • Império da Lã se apresenta hoje à noite no projeto Ocidente Acústico, do Bar Ocidente.
  • E o CPM 22 volta ao Opinião para apresentar o último álbum, além de sucessos dos 24 anos da banda.

Você viu?

Luciano Potter:

– O ateu tem uma certa soberba?

Leandro Karnal:

– Eu acho que chamar os religiosos de humildes também seria um exagero.

O divertido diálogo acima é parte do podcast Potter Entrevista, divulgado na semana passada. Na nova temporada do programa, Luciano Potter está conduzindo uma série de entrevistas com o tema Deus Existe? Além do historiador, que é ateu convicto, já falaram sobre o tema o jornalista David Coimbra e o filósofo Luiz Felipe Pondé. A nova temporada do podcast pode ser ouvida em plataformas como o SoundCloud e o Spotify.