Roger Lerina: Recomendações da Semana

Foto: Nana Moraes/Divulgação

DISCO

Vale Quanto Pesa | Pedro Luis

O cantor e compositor Pedro Luís decidiu homenagear Luiz Melodia (1951–2017) com releituras de músicas do “Negro Gato” no álbum Vale Quanto Pesa – Pérolas de Luiz Melodia (Deck/2018). Produzido por Rafael Ramos, o disco buscou, de acordo com Pedro, “fazer reverência e referência aos detalhes dos arranjos originais tão marcantes, mas sem que isso soasse como cover”. Agora, a edição de luxo do trabalho chega aos aplicativos de música com seis faixas inéditas.

Um dos destaques da nova versão do trabalho é Feto, Poeta do Morro: originalmente composta para o disco Pérola Negra (1973), a música foi censurada pela ditadura. Jane Reis, viúva de Melodia, cedeu a composição para que Pedro fizesse a primeira gravação da canção.

“A canção acha cabimento nos dias atuais ao falar de um Rio e uma Guanabara tão sofrida, nos fazendo imaginar que o poeta poderia ter feito essa obra essa semana”, explica Pedro Luís, que recebeu a datilografia original da letra, inclusive com o carimbo da Censura Federal.

Entre as outras novas faixas estão Forró de Janeiro, Farrapo Humano e Maura – composta pelo pai do cantor, Oswaldo Melodia. Completam a lista O Caderninho (Olmir Stocker) e Negro Gato (Getúlio Cortes).

Confira o clipe de Feto, Poeta do Morro no YouTube.

FILME

Henri Cartier-Bresson – Só Amor | Raphael O’Byrne

Foto: Divulgação

Dica bacana de cinema para se assistir em casa: Henri Cartier-Bresson – Só Amor, dirigido pelo cineasta Raphael O’Byrne, mostra de uma maneira cômica e surpreendente a trajetória daquele que é considerado por muitos o maior fotógrafo de todos os tempos.

O documentário exibe momentos importantes da vida de Bresson, como quando adquiriu sua primeira câmera e a criação da agência de fotografia Magnum. No filme também são mostrados os fotógrafos e artistas em que Bresson se inspirou, como Martin Munkacsi e Klavdij Sluban, além da influência de outras artes, como a pintura, o cinema e a música clássica. O mestre Henri Cartier-Bresson morreu em 2004, aos 95 anos, e dedicou sua vida a registrar o espaço e o tempo em preto e branco.

Assista a Henri Cartier-Bresson – Só Amor no YouTube.

CONCERTO

Ospa no YouTube

Foto: Maurício Paz/Divulgação

O público pode aliviar um pouco a ausência temporária da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre ao vivo assistindo às gravações completas de 20 apresentações da Temporada Artística 2019 no canal do YouTube da Ospa. A seleção inclui dois espetáculos especiais com casa cheia, apresentados no Auditório Araújo Vianna, Pink Floyd Sinfônico (foto) e Música de Games, a ópera Orfeu e Eurídice, interpretada no Theatro São Pedro, e 17 concertos da extinta Série Pablo Komlós, então conduzida na Casa da Ospa.

O diversificado repertório mostrado pelos vídeos reúne compositores brasileiros e internacionais, representantes de vários períodos da história da música de concerto. Destacam-se entre os convidados nomes como o violinista chinês Yang Liu, a maestrina brasileira Simone Menezes, o regente alemão Stefan Geiger, a soprano japonesa Eiko Senda e o cravista Fernando Cordella – tocando um programa com obras barrocas da corte francesa do século 17.

Este texto faz parte da edição 14 da revista Parêntese, publicada em 29 de fevereiro de 2020.

A revista digital Parêntese é enviada todos os sábados aos assinantes premium do Matinal Jornalismo. 

Para receber a próxima edição, assine o Matinal. Assim você apoia o jornalismo de Porto Alegre e receba todos os nossos produtos.

Receba as newsletters do Matinal! De segunda a sexta, trazemos as principais notícias de Porto Alegre e RS. Na quinta, enviamos uma agenda cultural completa por Roger Lerina. No sábado sai a Parêntese, com reportagens, entrevistas e análises exclusivas.